Entry: porque no Brasil... Sunday, April 10, 2011



aproxima-se um aniversário e eu desejo
não regressar, não celebrar, a minha idade
já me incomoda. sou um artefacto muito muito
antigo?
não diria antigo, diria mesmo velho
sou um artefacto muito muito velho
nunca quis ter filhos, abandonei a
minha família e não voltei a dar notícias,
perdi o contacto com os poucos amigos que
me restavam,
restar
o que me resta agora são as plantas
(sim, já consigo
tomar conta de plantas)
a minha avó costumava dizer que
se falares com as plantas elas entendem
e respondem
e eu de vez em quando leio poemas para as plantas
como fazia com ela no Jardim Botânico.
elas vão ficando mais bonitas, mais vivas.
resta-me o chá, que sobra sempre...
sobrar
há muitos anos deixei o meu amor sobrar
agora não sei onde estão as sobras
ou se ainda servem ou podem servir
algum propósito
sobra-me o tempo, restam-me as rugas
resta-me queijo, sobram-me os lugares na mesa
sobra-me a melancolia, restam-me as plantas
(essas que, pelo menos, entendem.)

   1 comments

mancha
August 23, 2011   05:55 AM PDT
 
que arrepiante e lindo por isso

Leave a Comment:

Name


Homepage (optional)


Comments